Triumph Scrambler 1200 XC e XE.

Porque pilotar moto de aventura acima de 1.000cc é uma experiência única?


Você tem que experimentar para descobrir como é bom ter suspensões de longo curso, tanque com capacidade para atravessar desertos e todo o tipo de tecnologia imaginável para entregar conforto, potência e agilidade. Não foram poucas vezes que vi amigos bastante surpresos após pilotar uma moto assim. Realmente é o tipo de vivência que muda a visão de qualquer motociclista. Não é a toa que são a bola da vez da indústria motociclística.


Mas assim como a maioria das coisas boas da vida, elas são incompreendidas na mesma medida em que são amadas. E algumas das razões para essa incompreensão toda foram listadas acima.


Sim. Você não entendeu errado.


O fato de ser muito alta pode ser bom para uns, e horrível para outros. Ter tanque com capacidade para trinta litros de combustível pode ser legal para alguém e a pior coisa para outro. Além disso, elas podem ser intimidadoras para quem não tem muita experiência com motos. Ocupam bastante espaço na garagem e muitas delas parecem verdadeiras naves espaciais com toda aquela bagagem. O que convenhamos, pode parecer um pouco ridículo.


Parece que a Triumph fez uma lista com todos esses aspectos, removeu os negativos e lançou sua nova moto, Scrambler 1200. Uma moto de aventura com modos de pilotagem, cruise control e longa suspensão, mas personificada em uma scrambler. Isso acrescenta a equação mais um ponto que pouquíssimas motos (ou nenhuma) de aventura tem: acessibilidade em função da altura menor do banco.


Triumph Scrambler 1200 XC 2019 tomando um sol.

Ela não é uma moto baixa. Só é muito mais baixa do que uma big trail convencional. São duas versões. A XC pode ser considerada a versão de entrada, mas está longe de ser uma moto básica. Tanto ela quanto versão XE, mais orientada para o off-road, são equipadas com o motor 1200HP, o mesmo utilizado na Thruxton R. Uma Showa de 43mm na dianteira e 3 cm a menos de altura em relação a versão XE, indicam que a XC seja a mais legal para o asfalto.


Por outro lado, a XE tem tudo para ser o novo desejo dos entusiastas de rali. Possui risers mais elevados para o guidão, protetores de mão, suspensão Showa de 47 mm, 250mm de curso totalmente ajustável na frente, pneus mais agressivos e tudo isso pesando 207 kg seca.


Triumph Scrambler 1200 XE 2019 em sua zona de conforto.

As duas motos têm balança em alumínio e chassi de aço tubular. A colaboração da Triumph com a GoPro e o Google rendeu dois recursos inovadores: o controle da GoPro Hero7 através do display TFT e sua integração com GPS e smartphone. Apenas a XE foi lançada no Brasil por enquanto e seu preço é R$59.990.


Painel TFT possui dois temas (Cronos, como mostrado acima e Quartz), opções de alto e baixo contraste e telas personalizáveis. Porém, não fornece temperatura ambiente.

Quando o assunto são scramblers, é muito comum dizer que elas não passam de motos street disfarçadas de off-road. E é a verdade absoluta na maioria delas. Mas com essa, a Triumph conseguiu desenvolver uma moto que não apenas participou do rali Mexican 1000, como também venceu ele.


A minha opinião é que os caras fazem uma Scrambler 900 incrível. Eles não fariam uma 1200 se a moto não fosse realmente acrescentar algo ao mundo das motos. Mas talvez seja cedo para dar nota 10 em todos os quesitos, afinal, não conheci elas pessoalmente ainda. Isso vai mudar agora em julho no lançamento oficial delas.

© 2020 - Motorama S. P. LTDA.

CNPJ 36.892.387/0001-85

-----

canalmotorama@gmail.com

-----

Envio dos produtos da loja de 7 a 20 dias a depender do produto.

  • Youtube
  • Facebook
  • Instagram