The Ride Must Go On

Tolga Basol deixou para trás um emprego de 14 anos e decidiu viajar pelo planeta em sua moto.

Nascido em Istanbul, Turquia, Tolga começou a andar de moto em 2002. Durante dez anos, ele foi conhecendo marcas e estilos diferentes e assim pôde descobrir que não existe a moto perfeita. Outra coisa que ele descobriu foi que entre todos os tipos de moto suas preferidas eram as de aventura: elas são as mais apropriadas para chegar a locais remotos, andar fora da estrada, descobrir novas trilhas e esse se tornou o tipo de viagem preferido dele. Em uma entrevista ao site Upshift ele disse que com uma moto de aventura é muito mais fácil se conectar com a paisagem, os habitantes do local e a natureza.

Talvez por isso quando ele começou sua saga, a moto era a KTM 1190 Adventure R. Depois ele acabou indo pra uma moto mais leve e optou pela Husq 701 Enduro. Segundo ele, a melhora foi significativa, não necessariamente pela pilotagem mas para poder levantar a moto quando estava caída no chão. Ele faz a maioria de suas viagens sozinho no meio do nada e levantar uma moto pesada, mesmo com a técnica certa, pode ser exaustivo quando se está cansado depois de horas pilotando. Em um lugar de alta altitude, pior ainda.


Mesmo com esse benefício ele acabou voltando a uma KTM de maior cilindrada. Mas é muito interessante ver algumas modificações que foram feitas nessa Husqvarna. Primeiro de tudo o sistema de admissão: Tolga substitui o original por um da Rottweiler Performance para melhor desempenho e facilidade na manutenção. As suspensões foram retrabalhadas pela Konflict Motorsports e um conjunto de peças da Omega Fibre, uma empresa da África do Sul que desenvolve peças para rally e competição e muda bastante a capacidade da moto, foi instalado. Esse conjunto inclui peças que vão desde o tanque de combustível, até o assento, passando pela carenagem e o protetor de cárter.

Foto: Rottweiler Performance

A primeira vez que ele completou uma grande jornada pelo mundo foi em 2017 em uma viagem que começou em junho de 2014 em Istambul e terminou 25 meses depois, após 100.000 quilômetros. Distância e tempo suficiente para viajar por mais de 35 países e quatro continentes. A primeira seção da viagem foi de Istambul a Magadan, na Rússia, através da famosa estrada pelo extremo oriente e leva o nome de Estrada dos Ossos. Esse trecho demorou cerca de 4 meses. Da Rússia ele enviou a moto para o Canadá, a fim de chegar ao Ushuaia no extremo sul América do Sul. Depois de Ushuaia, a viagem o levaria até a Europa, em Madri e de lá, de volta a Istambul. Seus lugares favoritos durante a viagem foram Tajiquistão, Peru e Colombia.

Depois de ter rodado por uma boa parte do mundo, hoje ele consegue ganhar dinheiro fazendo suas viagens e produzindo material audiovisual para marcas que o patrocinam, como Klim, Senna, além da própria KTM. Desde 2018, ele mora nos EUA e está sempre pronto para os próximos desafios.


Você pode acompanhar mais por aqui.


© 2020 - Motorama S. P. LTDA.

CNPJ 36.892.387/0001-85

-----

canalmotorama@gmail.com

-----

Envio dos produtos da loja de 7 a 20 dias a depender do produto.

  • Youtube
  • Facebook
  • Instagram