Suzuki lança a V-Strom 1050 XT

Inspirada em modelos dos anos 80, nova big trail chega em apenas uma versão e custa R$ 84.900



Foi lançada no Brasil a nova Suzuki V-Strom 1050 XT. A nova big trail da Suzuki chega com design bastante inspirado em modelos clássicos da marca, como a DR800, mas traz também melhorias mecânicas. O V2 permanece o mesmo da versão anterior, porém foi aprimorado para entregar 6 cv a mais de potência.


A chegada do novo modelo estava prevista para agosto, mas atrasos devido a pandemia de Covid-19, que ocasionou na paralisação de diversas fábricas ao redor do mundo, fizeram com que o lançamento ocorresse apenas agora. Na Europa a moto já havia sido lançada ano passado.


Embora conte com o mesmo V2 de antes, ele agora rende 107 cv de potência a 8.500 rpm e 10,5 kgfm de torque a 6.000 rpm. Antes, rendia 101 cv em rotação um pouco mais baixa. São seis marchas, a embreagem é assistida e a transmissão final permanece sendo por corrente. A Suzuki informa que a V-Strom 1050 XT faz um consumo médio de 20 km/l. Além disso, a nova versão está adequada à legislação de emissões Euro 5.



A mudança no motor foi suave, mas no design não. Dos 450 componentes completamente novos, a maioria está ligada às mudanças no visual. O estilo anterior foi esquecido para dar lugar a roupagem inspirada no passado. A nova V-Strom 1050 XT conta com farol retangular, frente quadrada e muitos ângulos retos. Além da inspiração na DR 800, modelo que fez sucesso no Brasil, outra grande referência foi a DR 750 dos anos 80, que infelizmente nunca foi vendida aqui.


No Brasil a gama de novas V-Strom 1050 vai ser reduzida. Só a XT será vendida. Na Europa além dela, existem as versões Standard e Tour- a mais completa, com conjunto de baús.


A eletrônica embarcada também ficou mais completa. Agora ela tem 3 modos de pilotagem, acelerador eletrônico, controle de tração com ajustes para cidade, estrada e piso molhado, ABS com duas regulagens, ajuda de partida em declives e piloto automático. Os ajustes são feitos pelo novo painel com tela de LCD colorida, mais completo e moderno que o anterior. A moto ainda tem uma tomada USB dentro da carenagem e outra, tipo soquete 12V, sob o banco do garupa, além de para-brisa com altura regulável manualmente.



As cores disponíveis serão preta, amarela e vermelha/branco. A V-Strom 1050 XT chega às lojas na segunda quinzena deste mês com preço sugerido de R$ 84.900.






Agora a moto pesa 247 quilos e mede 2,26 m de comprimento, 1,55 m de entre-eixos e 16 cm de vão livre. O banco está a 85 cm do solo. Outros ajustes importantes que foram feitos ou implementados na nova V-Strom são a suspensão dianteira Kayaba ajustável e a traseira monochoque com ajuste na pré-carga, as rodas raiadas de alumínio e os pneus Bridgestone Battlax Adventure A41 110/80 R19 na frente e 150/70 R17 atrás.


Com esse preço e novos ajustes, incluindo a eletrônica moderna, a V-Strom permanece competitiva diante das concorrentes: apesar de mais cara que a Kawasaki Versys 1000, de R$ 68.490, e que a Honda CRF 1000L Africa Twin, de R$ 76.804, ela é mais barata que a BMW R 1250 GS, de R$ 103.500; e que a Ducati Multistrada 1200, de R$ 120.000.