Sportster S, ela chegou e não é bem o que a gente esperava.

Mas calma, não disse que isso é ruim. Parafrafraseando algum MC por aí: "Nem melhor nem pior, apenas diferenciado". Vamos aos fatos: na última semana a Harley-Davidson anunciou o lançamento da Sportster S, uma moto que já havia aparecido há alguns anos nas apresentações de modelos futuros da HD juntamente com a Big Trail Pan America e a cancelada Bronx.



Nova Harley-Davidson Sportser S

Ninguém sabia se aquela projeção de uma moto com uma pegada cruiser, cara de flat tracker e mecânica aparentemente ultramoderna, seria realmente lançada, afinal a Bronx fora cancelada, e nada se falou sobre este outro modelo que estava às sombras.


Quem acompanha toda essa história de reinvenção da Harley-Davidson, sabe que seu CEO atual Jochen Zeitz vem mudando alguns planos que estavam traçados e que previam mudanças ainda mais radicais na marca. Zeitz colocou o pé no freio para esse direcionamento mais "japonês" que o futuro da HD apontava, mas nem tanto.



Primeira imagem divulgada há dois anos, como uma proposta de moto futura da HD.

Além disso, o fim das Sportsters com motor Evolution veio mais cedo aqui no Brasil, e está alcançando também o restante do mundo. E enquanto isso acontecia, várias perguntas vinham à tona: A Harley não vai ter mais motos de entrada? Será realmente o fim das Sportsters? A Harley vai realmente apostar apenas em motos ultra-motorizadas e mega-caras? Este ano, algumas respostas apareceram, mas não todas. O registro de uma patente de motor com válvulas variáveis surgiu na imprensa internacional, dando indícios de que uma nova Sportster estaria por vir, mas até semana passada, ainda sem muitas respostas.


Eis que a Harley manda um: FROM EVOLUTION, TO REVOLUTION! E nos entrega a nova Sportster S, com o mesmo motor Revolution Max, da recém lançada Pan-America, mostrando que o novo motor da HD veio mesmo pra ficar, e trazendo várias peças que faltavam para esse quebra-cabeças que é o novo direcionamento estratégico da fábrica de Milwaukee.


Nova Harley-Davidson Sportser S

Não era bem o que esperávamos...


A nova Sportster não é exatamente uma moto de entrada, já que ela foi anunciada custando a partir de US$ 15.000, algo em torno de R$ 78.000. E ela é atualmente uma das motos com mais recursos tecnológicos da HD, recursos estes que podem colocar ela no seleto grupo de "motos premium", além de trazer um motor de 1250cc com 120cv de potência (muito mais do que algumas japonesas de 4 cilindros). E apesar dessa potência toda, este mesmo motor atuando na Pan America entrega 150cv. A HD também divulgou que a velocidade final está "limitada" à 220km/h. (Mas é um pouco mais potente que a nossa trudinha né?)


O visual da moto é bem agressivo e moderno, mas sem abandonar o aspecto cruiser marcante das HD, com uma forte inspiração nas XR750 e XR1200, as sportsters mais esportivas que a Harley já havia conhecido.

Nova Harley-Davidson Sportser S

Tem gente por aí dizendo que ela é uma "nova V-ROD", seja pela aparência diferentona, entre-eixos comprido, ou seja pelo fato de mais uma vez a Harley apostar em um visual mais moderno e esportivo, e por isso, o modelo ainda gera muitas dúvidas se vai ser realmente bem recebido no mercado mundial.


Este motor V2 de 1.250cc e refrigeração líquida, tem outras calibragens e diferenças importantes em relação à Pan America. As válvulas são menores e as câmaras de combustão têm formato diferente, para aumentar a velocidade do fluxo da queima em seu interior e melhorar o torque em rotações baixas e médias (entre 3.000 rpm e 6.000 rpm). Os pistões também são diferentes dos usados na Pan America.


Os dutos de admissão de ar e a própria caixa de ar também são exclusivos da Sportster S, e o comando de válvulas variável tem quatro válvulas por cilindro. A potência é de 121 cv a 7.500 rpm e o torque, de 12,9 kgf.m a 9.500 rpm.


A tecnologia não é uma revolução para a Harley apenas no motor. A eletrônica da moto é inédita para a marca trazendo três modos de pilotagem de fábrica - Sport, Road e Rain - e mais dois modos "custom" que permitem ao piloto personalizar os ajustes dos assistentes eletrônicos de pilotagem.


Nova Harley-Davidson Sportser S

O Cornering Rider Safety Enhancements (CRSE), é um conjunto de tecnologias: unidade de medição inercial (IMU) de seis eixos, ABS com atuação em curvas, controles eletrônicos anti-empinamento e de tração, e piloto automático.


Um painel TFT redondo também traz novidades. Você pode parear seu smartphone ao painel para ouvir música, atender e fazer chamadas, e utilizar o GPS. Essa eletrônica ultra-moderna também entrega um monitoramento de pressão dos pneus e entrada USB para carregamento de dispositivos.


Pra finalizar, temos um farol "Daymaker" e lanterna com LEDs, "pequenas" rodas de liga leve com robustos pneus Dunlop/Harley-Davidson Series GT503, suspensões Showa invertidas na frente, e a traseira com ajustes na pré-carga através de um botão.

Os freios são Brembo, com disco simples na frente (320m) e atrás (260mm).


Essa é a nova Sportster S, agora resta aguardar duas coisas: 1 - Ela chegar no Brasil e a gente poder enrolar o cabo para testar a moto.

2 - Observar como vai ser sua aceitação no mercado mundial.


Vamos aguardar...