Jawa: a lenda continua!


No passado, especialmente na década de 1950, a JAWA (pronuncia-se Java) era uma das principais fabricantes de motocicletas e exportava seus modelos 350cc para mais de 120 países. Originalmente da República Tcheca, era uma moto muito famosa e na década de 1970 teve um grande sucesso com o seu modelo Californian 350. Essa é uma moto que apareceu tipicamente na coloração prata e vermelha e se alguma vez você viu uma Jawa pelas internets da vida, provavelmente foi essa. Beleza, e aí o que rolou? Depois de 1990, houve uma perda significativa de produção o que acabou ocasionando na aquisição da Jawa Motorcycles por um outro grupo e daí degringolou de vez. Parece que entre todas as montadoras a história se repete pelo menos uma vez. Triste mas verdade. É assim mesmo.

A Jawa apareceu no nosso episódio #130. Presta atenção nessa Jawa diferentona que aparece a partir dos 21:30:



Há cerca de dois anos surgiu a Classic Legends Pvt Ltd, uma corporação indiana cujo objetivo é trazer marcas de motociclismo clássico de volta a ativa. Então, a primeira coisa que a empresa fez foi trazer de volta essa icônica marca. Agora, depois de um hiato no cenário mundial, a Jawa está finalmente de volta! A empresa lançou três novas motocicletas e aparentemente está pronta para lutar de volta pelo espaço que era seu. E qual é, afinal de contas, esse espaço? O segmento de 200 a 300 cilindradas, que na Índia é um dos segmentos de motos que mais crescem.

As três motos são as seguintes: Jawa (Sim. A moto chama Jawa mesmo. Pra que mais?) Jawa 42 e Jawa Perak. A fabricante já começou a aceitar reservas para o modelo Jawa e o Jawa 42, mas a Jawa Perak, que é uma bobber com um motor um pouco maior, chegará aos showrooms mais tarde. Mas tudo isso por enquanto só na Índia, ok cgzeiros?


Jawa Jawa.

Tanto a Jawa quanto a Jawa 42 usam um motor monocilíndrico de 293 cc refrigerado a líquido, que produz 27 cavalos de potência, 28 Nm de torque máximo e foi projetado e desenvolvido na Índia e na Itália. O motor é acoplado a uma transmissão de seis marchas e não há nenhuma eletrônica muito complexa. Elas possuem ABS e só. Elas também tem garfos telescópicos na frente e dois amortecedores na traseira. Seu assento tem uma altura de 765 mm, que é um dos mais baixos do segmento. A capacidade do tanque de combustível é de 14 litros e o mais legal na minha opinião é que elas pesam apenas 170 kg.


Jawa 42.

O design geral das novas Jawa é bem parecido com o das Jawa 250 das antigas, estilo dos anos 60 e 70. Bem retrô, mas com modernidades, como refrigeração líquida, injeção eletrônica e freio a disco na frente (atrás, ainda tambor). O motor também parece ter sido retirado dos clássicos modelos Jawa. A carcaça do motor é cromada e as aletas artificiais e os escapamentos gêmeos completam o visual clássico moderno. O modelo simplesmente denominado Jawa será oferecido em três cores, enquanto a Jawa 42 terá um total de seis cores, das quais três serão foscas e três serão brilhantes.


Detalhe do modelo 42.

O terceiro modelo, Perak, também foi apresentado no evento de lançamento, juntamente com o Jawa e o Jawa 42. Como já disse, ela é uma bobber personalizada de fábrica e na minha opinião, ficou incrível. Espero de verdade que a Jawa Motos veja no Brasil um bom mercado para seus negócios. Mas para isso acontecer, imagino que as coisas precisem ir bem na Índia primeiro. Torço para que isso ocorra também. A Jawa Perak vai usar o mesmo motor que as outras duas motos, mas tem um diâmetro ligeiramente maior, o que o faz deslocar 332 cc e a potência e o torque também são ligeiramente superiores a 30 bhp e 31 Nm. Além destas diferenças ela possui freio a disco traseiro e um monoshock na traseira.


Modelo Perak.

Detalhe da Jawa Perak.


© 2020 - Motorama S. P. LTDA.

CNPJ 36.892.387/0001-85

-----

canalmotorama@gmail.com

-----

Envio dos produtos da loja de 7 a 20 dias a depender do produto.

  • Youtube
  • Facebook
  • Instagram